(Caio Vitor, Micael Belo, Yuri Farias, Talmai Menezes)

Filhos do Dragão do Mar, crias do Icaraí Do asfalto à praia, passo em Waikiki

Sob o arco de Iracema Vejo a ponte velha Um dia já foi nova No tempo das caravelas

A Praia é do futuro Mas nela estou presente Fazendo acontecer O som da minha mente

São duas opções, bater ou Correr Surfar ou voar, qual "Cê" vai querer?

Paraíso Brasileiro Quase Californiano Parece com Noronha A Taíba que eu amo

Quatro cordas, Inglaterra Baquetas, J.W. Na A.R.S House O som sai do imaginário

Filhos do Dragão do Mar

Fumaça pro alto na mangueira do Pici Ceará, terra indígena, Tupi Guarani Um salve pra você que foi na manisfestação De Brasília a Fortaleza, filhos da revolução

Posso olhar pela janela E não saber se o que vejo É o reflexo dos meus olhos Ou um simples devaneio O soar da flauta doce Intriga a massa alienada Escaleta, Luneta, Vendetta É TUDO OU NADA

Já passou das seis da tarde Mas toda hora é hora Vinholada na alvorada A.R.S a 1000 por hora Sejam livres as vontades Sejam livres vocês todos A liberdade me acompanha Eu acredito em nós todos

Filhos do Dragão do Mar

Dentro do limite angular Gerado pela visão Observo e admiro a beleza da criação